IBM desenvolve bateria de íon capaz de mover um carro por 800 km

Uma nova bateria de íons de lítio, capaz de levar um automóvel elétrico por mais de 800 km, faz parte dos projetos da IBM. A ideia da empresa é resolver os dois grandes gargalos tecnológicos que impedem os veículos elétricos de ganharem o mercado: autonomia e velocidade de recarga. Em média, os modelos atuais têm autonomia de 160
km.

IBM desenvolve bateria de íon (foto: divulgação)

Para tanto, a IBM desenvolve uma bateria que não usa compostos metálicos, que significam peso extra. O projeto adota o carbono, criando em uma bateria e, consequentemente, um carro mais leves. O conjunto mais enxuto, por sua vez, demanda uma menor quantidade de energia para funcionar.

A tecnologia é chamada de lithium-air (ou, em tradução livre, “ar-lítio”) e, além do peso bem menor, tem uma densidade de energia mil vezes superior às baterias convencionais. Isso acontece porque ela faz uso de oxigênio e não de um anodo líquido.

O grande problema da bateria é que o oxigênio reage com a solução condutora e isso reduz drasticamente sua vida útil. Foi aí que o supercomputador da IBM, o Blue Gene, entrou em ação. A tarefa do equipamento foi simular as reações no interior da bateria, substituindo as substâncias até que encontrasse uma que não reagisse com o oxigênio. A IBM afirma que já tem a solução, mas a guarda o segredo, ao menos por enquanto.

A ideia é apresentar um protótipo totalmente operacional em 2013 e estender os testes por sete anos. Na melhor das hipóteses, as baterias de ar-lítio da IBM poderão estar nos automóveis em 2020.

Por: Filipe Garrett
Via: Geek
Fonte: Techtudo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *