Mecânico do Amazonas transforma Fusca em carro elétrico

O Eco-Fusca funciona com bateria de lítio – as mesmas utilizadas em
aparelhos celulares, e pode ser recarregado em tomadas comuns.

Carro elétrico desenvolvido em Manaus

Da ficção para a realidade, os carros elétricos aos poucos deverão conquistar o mercado de veículos mundo à fora. Entretanto, o que ninguém imagina é que em Manaus, o mecânico Alex Lopes Soares, 41, já desfila pelas ruas da cidade, em um simpático Fusca prateado – ano 86 -, com motor, conversor e baterias adaptados.

O Eco-Fusca, como o veículo foi batizado, funciona com bateria de polímeros de lítio – as mesmas utilizadas em aparelhos celulares -, e pode ser recarregado em tomadas comuns.

A adaptação do carro, de acordo com Alex começou em janeiro deste ano. Porém, algumas fases ainda faltam ser concluídas.

“Desde adolescente sempre quis adaptar um carro comum para elétrico. Um conhecido que é aficionado por Fuscas gostou da proposta e cedeu este para fazer as devidas adaptações”, salienta o mecânico.

Nos próximos meses o carro deverá ser adaptado internamente, quando receberá um computador de bordo, com um software próprio, o “Elition” desenvolvido pelo amigo de Alex, o analista de sistemas Eduardo Mazzoni Araújo, 22.

“Com o software é possível limitar a velocidade do carro, configurar a voltagem da bateria, monitorar a carga de energia, entre outras coisas”, explica Eduardo. O veículo também deverá ser dotado de tecnologia 3G.

O painel original do carro também deverá ser adaptado, assim como a iluminação externa que deverá receber faróis de LED.

Peculiaridades

Por onde passa o Eco-Fusca chama a atenção não só pela sua mala de acrílico – onde é possível ver o motor adaptado -, bem como pelo fato do veiculo não emitir os sons  característicos de um Fusca, e muito menos soltar fumaça pelos escapamentos.

Durante as fases de testes realizadas com o carro, o Eco-Fusca chegou a fazer 160 km/h. Segundo Alex, é possível ir até Presidente Figueiredo – a 107 quilômetros de Manaus -, e se divertir nas cachoeiras, enquanto o Eco-Fusca recarrega.

“O carregamento das baterias é de apenas 5 horas”, informa.

O Eco-Fusca também dispensa embreagem, podendo sair de terceira marcha, sem apresentar solavancos ou estancamentos.

Diversidade

A conversão de motores e baterias pode ser feita em qualquer modelo de veículo, explica Soares, independente de ser de quatro ou duas rodas.

O próximo desafio é transformar uma embarcação de pequeno porte.

Economia

Há pelo menos seis meses Alex não vai a um posto de gasolina para abastecer o veículo, desde que fez a conversão do carro para motor elétrico.

“Como a recarga é feita direto numa tomada comum, gasto apenas o que consumo com energia doméstica”. Ele estima gastar apenas R$ 5 mensais no carregamento das baterias.

Boa parte das peças utilizadas no projeto foram compradas fora do Brasil, ou na China ou nos Estados Unidos.

O mecânico estima que em torno de U$S 30 mil já foram empregados no projeto. Entretanto, como foi o primeiro carro a ser testado, segundo Alex é comum que os gastos sejam elevados, devido os testes com  entre testes

“Mas é algo que vale a pena. O investimento tem logo retorno, porque a pessoa não vai gastar, por exemplo, com manutenção e combustível”, observa Soares.

No site do Eco-Fusca também é possível ver o modelo em ação, além de bater um papo com o próprio Alex, sobre o projeto.

Fonte: A Crítica.com

2 comentários em “Mecânico do Amazonas transforma Fusca em carro elétrico

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *