Conheça os carros elétricos e híbridos expostos no Salão do Automóvel 2012

Neste ano, as montadoras presentes no Salão do Automóvel se mostraram mais preocupadas com o futuro do planeta. Por isso, algumas delas trouxeram para a exposição novos veículos híbridos ou adaptações de modelos já conhecidos dos brasileiros, como o Volkswagen Jetta e o Ford Fusion.

Com motores de combustão e elétricos, os híbridos estão com autonomia
cada vez maior. Além disso, as fabricantes querem que os consumidores
não sintam a diferença ao conduzir um carro livre de emissões, como é o
caso da Nissan que apresenta o Leaf como sendo um carro que consegue
proporcionar dirigibilidade similar a de um modelo com motor V6.

Veja alguns veículos híbridos ou elétrico apresentados no salão:

Volkswagen Jetta Hybrid: o modelo elétrico da
Volkswagen é movido por um motor a gasolina TSI com 110 kW / 150 cv e um
motor elétrico sem emissões de 20 kW. O automóvel acelera de zero a 100
km/h em menos de nove segundos e consegue fazer 19 quilômetros por
litro em circuito combinado cidade/estrada.

No trânsito urbano, a vantagem na economia sobe para 30%. Além disso,
o novo Jetta Hybrid pode ser utilizado no modo elétrico puro,
consequentemente sem emissões, em velocidades de até 70 km/h, por
distâncias de até dois quilômetros (dependendo do terreno e condições de
operação). O Jetta Hybrid será lançado em novembro de 2012, começando
pela América do Norte.

Toyota Prius: o modelo deve chegar ao mercado
brasileiro no início de 2013 e será vendido por R$ 120 mil. O veículo
possui motores elétrico e a combustão. No mundo, a montadora já vendeu
2,8 milhões de unidades do Prius, tornando o modelo responsável por
difundir a imagem sustentável da fabricante.

Kia Optima Híbrido: o veículo opera com emissão
zero, modo de condução totalmente elétrico a velocidade de até 100 km/h
ou no modo combinado, elétrico-gasolina, em qualquer velocidade.

Quando o carro para e o consumo elétrico torna-se baixo, o motor é
desligado para eliminar completamente o consumo de combustível e as
emissões em ponto morto.

Nissan Leaf: o sistema elétrico do carro permite que
ele ande 160 quilômetros por carga (autonomia) e atinja velocidade
máxima de 144 Km/h. Atualmente o modelo é usado como um projeto piloto
na cidade de São Paulo. O Nissan LEAF é movido a bateria de íon lítio,
em 48 módulos compactos laminados, e um motor CA síncrono de grande
resposta (80 kW) que gera 107 cv e um torque de 28,5 kgfm, que segundo a
montadora proporciona dirigibilidade similar a de um modelo com motor
V6.

Ford Fusion Híbrido: o modelo recém-repaginado pela Ford também está exposto no Salão do Automóvel na versão híbrida.

Renault Fluence Z.E.: o sedã elétrico da marca francesa
vem com as iniciais “Z.E.” do inglês “zero emition” (emissão zero). Com
4,75 m de comprimento, a versão elétrica do Fluence é 13 cm mais longa
que seu “irmão” com motor a combustão interna, para permitir a
instalação das baterias atrás dos bancos traseiros. O carro possui motor
elétrico com rotor bobinado, que atinge potência máxima de 70 kW
(equivalente a 95 cv), alcançada a 3.000 rpm; o torque máximo atinge
23,1 kgfm e é obtido instantaneamente, o que proporciona ao motorista
uma sensação inédita e surpreendente. Não é preciso trocar as marchas.

Mitsubishi iMiEV: esse elétrico tem uma potência máxima
de 49kW (69 cv) e conta com torque de 196 Nm (20 kgf/m) a partir de 01
RPM, além de atingir até 130 km/h. A autonomia é de 180 quilômetros,
suficiente para rodar durante o dia nas grandes cidades. O Mitsubishi
iMiEV não necessita de nenhum tipo de adaptação ou instalação especial
para ser carregado. A carga da bateria pode ser feita em uma tomada
residencial, a mesma usada para carregar o celular ou ligar o
microondas, por exemplo. E pode ser tanto 110v, como 220v.

Fonte: InfoMoney

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *