Potência e estilo: elétricos deixam de ser apenas corretos

A Tesla aposta no modelo S, com preço mais acessível – cerca de US$ 50 mil com incentivo fiscal nos EUA

De meras promessas há alguns anos a uma realidade cada vez mais próxima dos consumidores, os carros híbridos ou elétricos ganharam opções e versões para todos os gostos, deixando de ser apenas ecologicamente corretos. De acordo com previsão da Clean Fleet Report, um milhão de carros 100% elétricos rodarão pelo mundo até o final de 2016. Confira a seguir os principais modelos disponíveis e promessas de cada marca para os próximos anos.

Tesla Motors
Entre polêmicas e sucessos, a americana Tesla Motors é uma das principais responsáveis por dar esportividade aos modelos 100% elétricos. A montadora apresentou ainda em 2006 o Roadster, um esportivo que atinge 100 km/h em 3s7, mas que foi aposentado neste ano com cerca de 2,5 mil unidades comercializadas no mundo. A empresa agora aposta no modelo S, com preço mais acessível – cerca de US$ 50 mil com incentivo fiscal nos EUA, ante os US$ 109 mil do Roadster. A expectativa para 2013 é produzir 20 mil unidades do modelo S, que percorre de 250 km a quase 500 km com uma carga, dependendo da bateria escolhida. Para 2014, a Tesla promete entregar o modelo X, que tem características de SUV e utilitário.

Chevrolet
Logo depois de lançado em 2010, o Chevrolet Volt enfrentou problemas com vendas em baixa e casos de incêndio na bateria, mas nos últimos dois anos tem se firmado como o híbrido mais elogiado. Por cerca de US$ 32 mil com incentivo fiscal, o modelo foi eleito carro do ano em publicações especializadas e liderou uma pesquisa recente de satisfação feita pela Consumer Reports. O Volt pode percorrer cerca de 60 km com a bateria elétrica e combina um motor a gasolina para ampliar a autonomia. Para o próximo ano, a marca americana lançará o compacto Spark totalmente elétrico, que custará menos de US$ 25 mil nos EUA.

Nissan
A montadora japonesa tem no currículo o carro 100% elétrico mais vendido até o momento. Desde dezembro de 2010, foram 46 mil unidades do Leaf, que percorre até 228 km com uma carga completa de bateria. Eleito carro do ano de 2011 no salão de Nova York, o Leaf já está em sua segunda geração e desenvolve até 107 cavalos de potência com o motor de 80 kW. Dez unidades do modelo circulam por São Paulo como táxis – parte de um programa da prefeitura para incentivar a entrada de “carros verdes” no País.

Toyota
A marca japonesa é a que se preocupa há mais tempo em reduzir a emissão de poluentes. O primeiro veículo híbrido do mundo, o Prius, já tem 15 anos de existência e cerca de 3,2 milhões de unidades vendidas. Atualmente a marca possui uma gama de 16 modelos híbridos, e até 2015 a meta é aumentar a linha para 21. O Prius também já pode ser visto rodando nas ruas de São Paulo em táxis. Para o consumidor final, o carro estará disponível a partir deste mês, com preço de aproximadamente R$ 120 mil.

Renault
A Renault lançou uma gama “zero emissão” em 2011, com o Fluence ZE e o Kangoo ZE, que foram seguidos pelo quadraciclo Twizy e pelo Zoe em 2012. Este último tem a audaciosa missão de “popularizar” os carros elétricos – pelo menos é isso que a marca francesa espera desde o lançamento no salão de Genebra. Com subsídio de 7 mil euros na França, por conta de incentivo governamental, o Zoe tem preço inicial de 13,7 mil euros (cerca de R$ 37,6 mil). O hatch compacto é equipado com um motor elétrico de 86 cavalos de potência e tem baterias de íons de lítio que prometem autonomia de 210 km. O carro só será distribuído em massa na Europa no segundo trimestre de 2013.

Audi
Um protótipo elétrico do R8 foi mostrado pela primeira vez em 2009, no entanto ele ainda não chegou aos consumidores. A expectativa era de que o primeiro superesportivo 100% elétrico da Audi fosse comercializado no fim de 2012, o que não correu. Com estrutura em alumínio, o modelo tem motor que desenvolve até 313 cavalos e acelera de zero a 100 km/h em 4s8. Outro que apareceu em versão elétrica foi o compacto A1, mas ainda não há estimativa de produção.

Ford
O Fusion é o primeiro híbrido a ser vendido no Brasil – desde fevereiro de 2011. Segundo a fabricante, o modelo tem capacidade para fazer até 16,5 km/l na cidade e 19,4 km/l na estrada. O motor elétrico é utilizado nas situações de anda e para, ou em velocidades inferiores a 75 km/h. Em um ano, a Ford comercializou apenas 175 unidades no País – número em parte limitado pelo preço: R$ 133.900. A nova versão (foto) apresentada no final de 2012 deve chegar em versão híbrida ainda neste ano.

BMW
Em praticamente todos os principais eventos da indústria automotiva, a BMW exibe sua linha de conceitos elétricos i3 e i8, com design futurista e prometendo até 150 km de autonomia. Talvez mais perto dos consumidores, o Active Tourer foi mostrado pela primeira vez em setembro passado. O conceito alia motor elétrico e um 1.5 l turbo, gerando 190 cavalos de potência.

Fonte: Terra

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *