Primeiro carro elétrico atinge 50 mil unidades vendidas

Lançado pela Nissan comercialmente há pouco mais de dois anos, o
modelo é realidade para consumidores do Japão, Estados Unidos e 17
países da Europa

Nissan Leaf

A Nissan comemora a marca histórica de 50 mil unidades vendidas do
LEAF, primeiro veículo 100% elétrico produzido em larga escala. Lançado
comercialmente há pouco mais de dois anos, o modelo é realidade para
consumidores do Japão, Estados Unidos e 17 países da Europa. Com a
marca, o Nissan LEAF confirma a posição de elétrico mais vendido do
mundo. No Brasil, o veículo ainda funciona de maneira experimental.

Outra conquista importante do Nissan LEAF nesse período é o benefício
ao meio ambiente. Afinal, as unidades do modelo rodaram mais de 260
milhões de km (total baseado nas equipadas com o sistema de
navegação Carwings, um item opcional), distância superior à que separa o
planeta Terra do Sol. Dessa forma, a atmosfera deixou de receber mais
de 45,2 mil toneladas de gás carbônico (CO²) e de outras partículas
prejudiciais quando comparado às emissões de veículos da mesma
categoria. Seria necessário plantar mais de 3,2 milhões de árvores para
absorver essa quantidade de gases poluentes.

A unidade do Nissan LEAF que mais “economizou” em emissões está no
Japão, e rodou mais de 175 mil quilômetros em menos de dois anos. Na
Espanha, um dos proprietários percorreu, em um ano, mais de 43 mil km. O
que chama a atenção nesses números é o fato deles serem muito
superiores à média anual de quilometragem registrada por veículos desse
segmento. Pesquisas realizadas pela Nissan indicam que 95% dos donos do
LEAF estão satisfeitos com o veículo, índice superior ao registrado em
outros modelos da marca.

Na Europa, o Nissan LEAF é vendido em 17 países, nos quais mais de 7
mil unidades circulam diariamente. Nos últimos 12 meses, a Nissan
incentivou o crescimento na infraestrutura de recarga rápida das
baterias do carro, aumentando de 158 para 601 pontos no continente – o
sistema possibilita o carregamento de até 80% da bateria em até 30
minutos, o que dá 120 km a mais de autonomia ao veículo. O objetivo é
dobrar o número de pontos atual até o final deste ano, instalando
recarregadores rápidos em locais estratégicos, como estacionamentos de
shoppings e postos de serviços em estradas.

O Brasil também integra os esforços da Nissan em promover globalmente
veículos elétricos. Dez unidades do Nissan LEAF participam do Projeto
Piloto de Táxi Elétrico da cidade de São Paulo, parceria entre a Nissan
do Brasil, Prefeitura de São Paulo, AES Eletropaulo e a Associação das
Empresas de Táxis do Município de São Paulo (Adetax), que teve início no
dia 6 de junho de 2012. Na época, a capital paulista foi a primeira
cidade da América do Sul a assinar um acordo desse tipo.

Os Nissan LEAF Táxi circulam de segunda a sexta-feira, e partem de
pontos localizados na esquina da Avenida Paulista com a Rua da
Consolação, na Avenida Engenheiro Luis Carlos Berrini e em frente ao
Teatro Municipal, no centro da cidade.

Com autonomia de 160 km com uma única carga, o Nissan LEAF foi
projetado desde o início para atender às necessidades da mobilidade
urbana moderna.

Recorde na venda dos híbridos nos EUA
A Ford registrou mais um recorde na venda de carros híbridos nos
Estados Unidos em janeiro, com 5.858 unidades, o melhor resultado da
história para o mês, superior à projeção inicial de 5.500
unidades. Carro-chefe da marca no segmento, com 3.043 unidades, o Novo
Fusion Hybrid manteve o ritmo forte depois do recorde histórico de 3.244
unidades em dezembro.

Esse desempenho confirma a tendência de crescimento da Ford na
categoria. Em 2012, a sua participação cresceu 9 pontos porcentuais e
chegou a 16%, enquanto a Toyota caiu de 68% para 60%. Com o lançamento
do Novo Fusion Hybrid e dos híbridos C-MAX, a marca fechou 2012 com o
melhor trimestre de vendas da sua história, de 19.554 unidades. Outro
dado interessante é que cerca de 70% dos compradores do Novo Fusion
Hybrid são novos na marca.

“Estamos trazendo novos compradores de híbridos para o mercado”, diz
Amy Marentic, gerente de Marketing da Ford nos Estados Unidos. “Existe
um conceito de que os clientes de híbridos seguem valores práticos ou
‘verdes’. O Fusion é bem aceito por esse público, mas também traz para o
segmento o atrativo do design. Ele mostra que os híbridos podem ser
bonitos e sofisticados, ou seja, atendem um tipo diferente de cliente.”

Novos clientes – Os dados mostram também que o Novo Fusion
Hybrid atrai compradores mais jovens, ampliando a faixa tradicional da
categoria. Seus compradores são cinco anos mais jovens que os do Fusion
Hybrid anterior – baixando a média de 53 para 48 anos. Como comparação,
segundo o instituto J.D. Power, a média de idade dos clientes do Toyota
Camry Hybrid 2012 é 54 anos. Além disso, 22% dos compradores do Fusion
têm menos de 35 anos – no Toyota Camry esse índice é de 13%. O Fusion
Hybrid continua a ser o carro de giro mais rápido nas revendas da Ford,
com uma permanência média de apenas 10 dias no estoque.

No Brasil, onde também será lançado nos próximos meses, o Novo Fusion
Hybrid já recebeu a classificação A de economia de combustível do
Inmetro, a melhor da categoria.


Fonte: O FLUMINENSE

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *