Governo do Rio cria grupo de trabalho do carro elétrico

Rio de Janeiro recebe os primeiros táxis Nissan Leaf. Carro totalmente elétrico

O Governo do Rio de Janeiro publicou nesta terça-feira (16/4), no Diário Oficial, decreto que cria um grupo de trabalho para avaliar a implantação de fábrica de veículos elétricos no estado. O grupo também vai estudar a infraestrutura
necessária para a disseminação do uso desses veículos em território fluminense. O GT Veículos Elétricos será coordenado pelo programa Rio Capital da Energia, que tem como principais pilares a energia de baixo carbono, a eficiência energética e a inovação tecnológica.

“A ideia é fazer do Rio um centro de referência mundial em relação à energia do século XXI”, disse o secretário de Desenvolvimento Econômico, Julio Bueno.

De acordo com o decreto, os estudos relativos aos veículos elétricos atendem ao compromisso do Estado de viabilizar uma
política ambiental voltada para o incremento da qualidade de vida da população e a geração de emprego e renda, compatível com o desenvolvimento econômico sustentável.Várias secretarias de Estado terão representantes nesse grupo: Desenvolvimento Econômico, Ambiente, Ciência e Tecnologia e Transportes. Serão também convidados representantes da Nissan do Brasil, Petrobras, Light, Ampla e Rio Negócios.

O grupo vai se reunir nesta quarta-feira (17/4). O objetivo é, ao final de um prazo que será determinado pelo grupo, que
ocorra a apresentação de um parecer conjunto sobre a viabilidade do projeto do carro elétrico no estado. A nova fábrica de veículos elétricos da Nissan, cuja perspectiva de implantação foi anunciada pela empresa há pouco mais de um mês, tem investimentos previstos em torno de R$ 400 milhões.

O anúncio foi feito pela empresa no lançamento do programa de táxis elétricos na cidade do Rio, no início de março, numa parceria entre a Nissan, a Prefeitura do Rio e a Petrobras Distribuidora. Na primeira fase, duas unidades do Nissan LEAF, veículo 100% elétrico que não emite poluente e nem faz barulho, rodarão na capital fluminense. Até o fim do ano, outros 13 veículos serão adicionados à frota.

Lançado comercialmente em 2010 nos Estados Unidos e no Japão, e no ano seguinte da Europa, o Nissan Leaf, modelo utilizado como táxi e entregue à Prefeitura, já tem cerca de 50 mil unidades comercializadas em todo o mundo. Sua autonomia, de 160 km, é garantida por um módulo de 48 baterias de íon-lítio, que podem ser recarregados em carregadores caseiros, por até oito horas, ou em apenas 30 minutos pelo sistema “Quick Chargers”, instalados pela Petrobras Distribuidora, inicialmente na Barra da Tijuca e na Lagoa Rodrigo de Freitas.

Fonte: Jornal do Brasil

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *