O Futuro da Indústria Automobilística: Carros a Hidrogênio ou Elétricos?

A indústria automobística no Brasil desenvolveu-se após a década de 50 e hoje são diversos fabricantes e montadores que se estabeleceram no país e produzem a cada ano records de veículos que inundam as ruas e avenidas das cidade e causam tráfego nas estradas. São veículo novos e usados, vendidos em grandes feirões, classificados online e lojas de carros. É um mercado de compra e venda que cresce todos os anos e traz novas preocupações.

Com os fabricantes de automóveis concentrados no desenvolvimento de carros elétricos e em uma tentativa de reduzir suas emissões de CO2, surgem algumas perguntas. Qual é a tecnologia mais sustentável, o utilizo de carros a hidrogênio ou o de carros elétricos. Não seria a melhor alternativa para o consumidor e o meio ambiente? E a promessa para o futuro mundial são certamente veículos ecologicamente corretos, tanto na composição da sua estrutura externa quanto se fala de combustíveis alternativos ou soluções híbridas muito adotadas na Europa. Já no Brasil, por exemplo, ônibus híbridos circulam em Curitiba poluindo 90% menos.

Ser proprietário de um carro elétrico pode parecer muito caro, mas o custo poderia cair ao longo do tempo, se os carros elétricos tornassem mais amplamente adotados. A vantagem destes carros é que não emitem gases poluentes, maior durabilidade e motor silencioso.Porém, uma grande preocupação dos carros elétricos é a disponibilidade de lítio, a atual oferta de lítio vem de poucos países. Além disso, uma outra problemática é que se os carros elétricos se difundam, surge automaticamente uma pergunta: será que vamos estar a mercê de paises como o Afeganistão para a nossa oferta de lítio?

bb_bid = “1623559”;
bb_lang = “pt-BR”;
bb_name = “custom”;
bb_limit = “6”;
bb_format = “bbn”;

Como fonte alternativa, existe o hidrogênio. É o elemento mais abundante e mais simples do planeta. Um dispositivo chamado célula de combustível converte o hidrogênio em eletricidade para alimentar um carro, e o único subproduto é o vapor de calor e água. Abastecer seu tanque com “hidrogênio” é muito mais rápido. Leva cerca de 3 ou 4 minutos ao invés de 8 ou 12 horas do carro elétrico. Nos Estados Unidos, a energia produzida por painéis solares e geradores eólicos, permitem que outras usinas gerem Hidrogênio com a eletrólise da água.

O hidrogênio é abundante, mas apresenta a característica de ser inflamável e de difícil extração. Porém, não há muita diferença se pensarmos no petróleo, de origem fóssil e não renovável. Tendo em mente a importância em se reduzir o efeito estufa e a poluição ambiental, essas são soluções sustentáveis que já estão em fase de expansão, criando um novo conceito de qualidade de vida e de compra responsável.

Por: Paula Silva Ferreri

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *