G1 dá uma volta no i3, 1º carro elétrico da BMW, na CES 2014

Modelo tem autonomia de bateria para rodar 144 km. Velocidade máxima é de 150 km/h, segundo a montadora.

BMW i3 é carro elétrico e conectado que custa mais de US$ 41 mil (Foto: Gustavo Petró/G1)

bb_bid = “1623559”;
bb_lang = “pt-BR”;
bb_name = “custom”;
bb_limit = “6”;
bb_format = “bbn”;

Carros com motor elétrico, que não poluem o ambiente, e conectados a
smartphones são uma das novidades que as montadoras apresentaram na
feira de tecnologia Consumer Electronics Show (CES) 2014, em Las Vegas.

Um deles é o BMW i3, primeiro modelo elétrico de série da montadora, voltado para rodar na cidade. O G1 deu uma volta de carona no carro (veja no vídeo acima) que chega aos Estados Unidos ainda em 2014, partindo de US$ 41 mil.

Na época do lançamento mundial, em julho passado, a filial da montadora disse que ele também chegará ao Brasil no segundo semestre deste ano.

A BMW afirma que a bateria do carro tem autonomia de 144 km, o que o
torna um veículo próprio para rodar na cidade. A recarga pode ser feita
em uma tomada de 220 volts.

Mesmo sendo pequeno, o i3 atinge a velocidade máxima de 150 km/h e vai
de 0 a 100 km/h em 7,2 segundos. A aceleração do carro é rápida e, como
em todo carro elétrico, mesmo com o motor sendo exigido não se escuta
nenhum ruído dentro do veículo.

A BMW diz que as versões mais caras do modelo terão tecnologia para estacionarem sozinhos.

O painel do velocímetro é virtual e aparece em uma tela de LCD atrás do
volante. O i3 se conecta a smartphones por meio de uma conexão
Bluetooth, o que permite configurar o GPS do carro e atender ligações
sem mexer no aparelho.

O veículo também tem um painel que controla todo o entretenimento do
carro, um rádio por satélite e a capacidade de reproduzir filmes no
formato digital. Os botões ficam no console central, onde nos carros
comuns fica o freio de mão.

A área onde ficaria a alavanca do câmbio não existe, eliminando assim a
divisão do espaço de motorista e carona – as trocas de marcha são
feitas no volante. O teto solar e o console reduzido também ajudam a dar
sensação de mais espaço.

Fonte: G1 – Tecnologia e Games

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *