Salão do Automóvel: Entre modelos verdes, Toyota traz carro a hidrogênio

Toyota FCV, conceito movido a hidrogênio, que estreia em 2015 nos mercados japonês e americano

Toyota FCV – Conceito apresentado no Salão do Automóvel movido a hidrogênio

Entre os modelos e protótipos com conceito verde exibidos no Salão
do Automóvel, uma das estrelas é o Toyota FCV, primeiro veículo movido a
hidrogênio que será produzido em escala comercial a partir do ano que
vem.

A montadora japonesa desenhou o modelo conceito que funciona a
partir de energia elétrica da reação eletroquímica entre hidrogênio e
oxigênio. Sem escapamento, o sistema libera partículas de água por uma
válvula. Apesar da previsão de ser uma das inovações do setor automotivo
em 2015, o FCV só estará disponível inicialmente para japoneses e
americanos. Para viabilizar o veículo, há uma estratégia nestes países
de montar uma rede de postos de hidrogênio. O tanque é abastecido em
três minutos e a autonomia é de 700 quilômetros. O veículo atinge
velocidade de 170 km/h.

A Volkswagen exibe no Salão o esportivo Golf GTE, híbrido com
autonomia total de 939 quilômetros. O modelo roda 100 quilômetros com
1,5 litro de combustível e anda até 50 quilômetros no modo elétrico.

A JAC trouxe para o Salão de São Paulo o sedan IEV4, carro elétrico
com autonomia para rodar 100 quilômetros com uma recarga de oito horas.
A montadora comercializou 10 mil unidades na China e não tem pretensão
de desembarcá-lo no Brasil por falta de infraestrutura para veículos
elétricos e a baixa procura pelo consumidor.

Conceito para grandes centros
Pensado para facilitar a vida de motoristas de grandes centros
urbanos, a Renault exibe o Kwid, compacto com proposta ecológica e que
traz um drone acoplado. O motorista consegue visualizar imagens captadas
por uma câmera de alta definição acoplada à sua estrutura que mostra as
condições do trânsito e até acidentes no trajeto.

Focado para o público jovem antenado na tecnologia e meio ambiente
de mercados fora da Europa, o Kwid tem o volante instalado na parte
central da cabine. A marcha é trocada por um botão no centro do painel.

Por: Wilson Vieira
Fonte: Jornal Dia Dia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *