Fusca 63 foi convertido para motor elétrico nos EUA

ZelectricBug – Fusca Elétrico nos EUA

Já imaginou poder usar seu carro antigo, todos os dias, sem fazer nenhum barulho no motor ou poluir o meio ambiente com fumaça? Esse sonho já tornou-se realidade na Califórnia, Estados Unidos, no ano passado. Recentemente, em San Diego, Estados Unidos, o publicitário americano David Bernardo chamou a atenção por ser o primeiro a converter o motor de um Fusca de 1963 em elétrico.

Para provar que a conversão realmente funciona, Bernardo convidou Jason Torchinsky, da Web Motors, para realizar um test drive. A ideia começou a ser moldada quando o publicitário largou o emprego na Carolina do Sul e voltou para a Califórnia por sentir-se insatisfeito com a carreira.

Queria, mesmo, poder transformar carros antigos e, foi assim, que o sonho tomou forma e, deu o primeiro passo: mudou o motor de um carro antigo para elétrico. Dessa forma, nasceu a ZelectricBug, empresa do americano. O mecanismo do carro é simples. O americano utilizou baterias de íon de lítio para movê-lo. No total, são 37 baterias, sendo que 12 ficam na frente e 25 na parte de trás do veículo.

O novo Fusca rende, hoje, 80 cv, ou seja, o dobro da potência original do motor 1200, que era de 40 cv. Além disso, a velocidade é de cerca de 130 quilômetros por hora. No entanto, por mais incrível que pareça, por dentro, nada mudou no Fusca. Tudo é exatamente do mesmo jeito. E, para ligá-lo, basta acionar, inclusive, o câmbio original e rodar entre 80 e 100 quilômetros com uma bateria de 8 horas.

O que difere do modelo original é o fato deste não fazer barulho, muito menos fumaça. O carro adaptado é utilizado por David Bernardo diariamente e, é o cartão de visitas da ZelectricBug. Ele não está a a venda, porém, Bernardo pode criar um semelhante por US$ 45 mil, ou seja, cerca de R$ 100 mil reais.

Veja o vídeo feito pela WebMotors:

Fonte: Carro Bonito

Um comentário em “Fusca 63 foi convertido para motor elétrico nos EUA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *