Brasil terá fábrica de bateria de lítio para veículos elétricos

Itaipu e FPTI assinam acordo com a Mira para desenvolvimento e produção local

Armando Canales, diretor da Mira no Brasil, assina protocolo de intenções para produzir baterias de lítio no Brasil
(Foto: Rubens Fraulini/Itaipu Binacional)

A Itaipu Binacional e a Fundação Parque Tecnológico Itaipu (FPTI) assinaram um acordo com a Mira, empresa de origem inglesa focada em serviços de engenharia, para o desenvolvimento e fabricação de uma bateria de lítio para uso em veículos elétricos e no segmento de energia estacionária no Brasil. A parceria, firmada na quinta-feira, 28, projeta ainda a criação de um centro de pesquisa e desenvolvimento sobre armazenamento de energia no País. As empresas não revelaram o valor do investimento previsto para o projeto.

Participaram da assinatura da carta compromisso o diretor-geral de Itaipu pelo Brasil, Jorge Samek, o diretor da Mira do Brasil, Armando Canales, a diretora financeira executiva de Itaipu, Margaret Groff, e o diretor-superintendente da FPTI, Juan Carlos Sotuyo.

A bateria de lítio terá arquitetura modular, o que significa que poderá ser utilizada em diversos meios de transporte, desde motocicletas e veículos leves até caminhões e ônibus, além de permitir o armazenamento de energia limpa, como a eólica e a solar. Em comunicado, as empresas envolvidas no acordo informam que colocar no mercado uma bateria de lítio projetada e fabricada no Brasil deverá acelerar o estabelecimento de um novo segmento industrial, fazendo com que o País chegue mais perto da possibilidade de transformar a visão de mobilidade limpa e elétrica em realidade.

O uso da bateria para armazenamento de energia limpa também beneficiará comunidades brasileiras que ainda não contam com eletricidade, além de melhorar o nível de confiança e segurança no controle e armazenamento para importantes setores da economia, como o sistema de saúde, metrô, escolas, entre outros. O desenvolvimento local dessas tecnologias resultará também na criação de um novo setor industrial, que atuará na cadeia de suprimentos de uma nova indústria de soluções de armazenamento de energia.

PASSOS CONTÍNUOS
A nova parceria com a Mira faz parte dos projetos ligados a mobilidade elétrica e tecnologia desenvolvidos pela Itaipu Binacional e FPTI, que já contabilizam o Programa de Mobilidade Inteligente (Mob-i), operando há um ano com o total de 28 carros elétricos em Curitiba, Foz do Iguaçu (PR), além de Brasília, incluindo postos de abastecimento.

Além disso, desde 2006, a Itaipu Binacional desenvolve, em parceria com várias empresas tanto do Brasil quanto do exterior, o Programa Veículo Elétrico (VE), no qual já montou mais de 80 protótipos elétricos, a metade incorporada à própria frota e o restante destinado para os parceiros do programa. As linhas do VE incluem carros de passeio, caminhão, utilitário, ônibus e até um avião, todos equipados com motor elétrico.

A empresa também mantém uma oficina para montagem do subcompacto elétrico Renault Twizy, em parceria com a montadora, além de manter o projeto da bateria de sódio nacional, com recursos da Finep e parceria com o Parque Tecnológico Itaipu (PTI), e o projeto na área de armazenamento de energia, em conjunto com o Exército brasileiro.

Fonte: Automotive Business

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *