Sucessora da Kombi? Volkswagen mostra conceito de van elétrica

ID Buzz traz pintura em dois tons, como na clássica perua. Mas foco é no futuro, com condução autônoma e motores elétricos.

Volkswagen Kombi e a sua sucessora ID Buzz

Junto com o Fusca, a Kombi é um dos veículos mais conhecidos do mundo. E a Volkswagen está aproveitando a fama para mostrar o conceito de um novo veículo elétrico, que será mostrado no Salão de Detroit, que começa para a imprensa nesta segunda-feira (9) e para o público no dia 14.

O ID Buzz é o segundo modelo da família ID – o primeiro é um compacto, apresentado no último Salão de Paris. A van é uma sucessora da essência da Kombi, tanto que as primeiras imagens reveladas mostram uma simpática perua pintada em dois tons, no estilo saia e blusa característico da Kombi, em amarelo e prata.

Até o batismo é carismático. Buzz é um jogo de palavras, já que tem sua pronúncia parecida com a de Bus, o apelido da Kombi nos Estados Unidos, e a fonética lembra o som de motores elétricos.

Mas os olhos do ID Buzz são no futuro. A van tem condução autônoma e dois motores elétricos – um em cada eixo. Somados, eles produzem 374 cavalos. A tração é integral, e a autonomia é de 434 km, ótima marca para um modelo elétrico. Por outro lado, o desempenho não desaponta. A aceleração de 0 a 100 km/h pode ser feita em 5 segundos, com máxima de 160 km/h.

A van utiliza a plataforma MEB, criada especialmente para veículos elétricos. Ela permite que as baterias sejam acomodadas no assoalho, liberando espaço para os passageiros. As medidas também são generosas – são 4,94 m de comprimento, 3,3 m de entre-eixos e 1,96 m de altura.

Condução autônoma
A Volkswagen diz que o ID Buzz é o primeiro veículo utilitário elétrico totalmente autônomo. o conceito até possui um volante, mas ele não é nada convencional – nem na forma de usar.

 Caso o motorista queira, basta um leve empurrão para que a peça seja recolhida. O gesto identifica que a escolha é o modo ID Pilot, totalmente autônomo – a Volks espera que a tecnologia, neste caso, esteja disponível em 2025.

Além de recolher o volante, a iluminação interna muda de branca para um tom “quente e relaxado”. Enquanto isso, o agora não mais motorista, pode virar seu assento e interagir com os demais ocupantes.

O modo autônomo pode ser desativado com um novo toque no volante ou pressionando pedais de acelerador ou freio.

Fonte: Auto Esporte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *