Carro elétrico: Da utopia a um milhão de unidades vendidas

Modelos com propulsão elétrica superam a marca de um milhão de unidades vendidas ao ano em 2017

Um dado muito relevante foi divulgado no fim de semana passado pela Focus2Move, empresa especializada na coleta de dados sobre o mercado automotivo mundial. Os carros com propulsão elétrica irão superar o volume global de um milhão de unidades emplacadas ao ano em 2017. Segundo a empresa responsável pela análise dos números, as vendas de automóveis elétricos contabilizam um notável aumento de 45% sobre o registrado em 2016, o que resultará em um volume total de mais de 1,1 milhão de unidades emplacadas neste ano somando todas as fabricantes que atuam nesse segmento ao redor do mundo.

Com um dos problemas mais recorrentes nos carros elétricos praticamente resolvido, no caso a limitação da autonomia, a difusão desses modelos deverá ganhar cada vez mais força a partir de agora e no decorrer da próxima década. Modelos como a nova geração do Tesla Roadster, como você conferiu aqui no AUTOO e que será lançado nos EUA em 2020, poderão rodar cerca de 1.000 km. Com o uso de novos materiais para os acumuladores de energia e a aplicação de plataformas concebidas desde o início para automóveis elétricos, que permitem acomodar da melhor forma possível o jogo de baterias nos veículos, os futuros carros elétricos entregarão um alcance praticamente no mesmo patamar de um carro a gasolina atual.

Ainda de acordo com a Focus2move, a China é o principal mercado para carros elétricos no mundo. Sozinha, a nação asiática é responsável por mais de metade do volume de automóveis elétricos emplacados no mundo. A Noruega, país nórdico com uma política mais consolidada em termos de propulsão alternativa, fica na quarta posição no ranking dos países que mais emplacam carros elétricos ao redor do planeta.

Um reflexo do tamanho do mercado, a chinesa BYD é a marca que lidera as vendas de carros elétricos no mundo neste ano. Em 2016, a BYD foi a primeira fabricante a registrar mais de 100.000 unidades de automóveis elétricos emplacados. A norte-americana Tesla, que só produz carros elétricos, fica logo atrás da BYD por poucas unidades, aponta a empresa especialista em dados de mercado. A japonesa Toyota, por sua vez, está na quarta posição do ranking.

Entre os modelos, o desconhecido BAIC EC 180 é o automóvel elétrico mais vendido do mundo em 2017, com 72.191 unidades colocadas nas ruas no acumulado do ano. Logo em seguida figura o Tesla Model S com 55.449 emplacamentos, seguido pelo recém-renovado Nissan Leaf com outras 52.778 unidades.

No Brasil
Se mesmo com o excelente resultado global, os carros elétricos deverão responder por apenas 1,2% do total de automóveis vendidos no mundo em 2017, no Brasil esses veículos ainda representam um nicho extremamente restrito por aqui.

Com raros incentivos governamentais em termos tributários e ainda com as montadoras tendo que enfrentar uma burocracia considerável na hora de homologar os carros por aqui, a esperança é que o novo regime automotivo Rota 2030, que vai vigorar a partir de janeiro de 2018, melhore as condições para que os carros elétricos possam se tornar algo mais palpável no Brasil.

Por aqui, são raras as iniciativas de fabricantes que resolvem se aventurar no segmento. A chinesa BYD está presente no Brasil e a Volkswagen confirmou recentemente a importação do elétrico e-Golf ao Brasil. A marca alemã, por sinal, aposta nos automóveis elétricos para se recuperar do “dieselgate” que afetou gravemente a empresa. A Volkswagen esperar comercializar um milhão de automóveis elétricos no mundo por volta de 2025. Outro modelo já com o passaporte carimbado para o Brasil é a nova geração do Leaf.

Por tudo isso, 2017 chega ao fim estabelecendo um marco na indústria automotiva global, já que, ao substituir os combustíveis tradicionais, estamos presenciando uma das transições mais profundas do setor desde que os primeiros automóveis começaram a circular. Antes apontados como uma utopia ou algo que ficaria relegado a um público muito particular, os carros elétricos demonstram cada vez mais apontar o caminho do futuro.

Fonte: AUTOO

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *