MotoGP lança campeonato de motos elétricas em 2019

Na primeira temporada serão cinco provas em circuitos europeus que participam do calendário da principal categoria do motociclismo.

A moto elétrica vai ter um campeonato próprio a partir de 2019, anunciaram nesta terça-feira os organizadores da categoria. A competição se chamará FIM MotoE World Cup e vai ser disputada junto com os Grandes Prêmios de motociclismo.

Carmelo Ezpeleta, dono da Dorna Sports, empresa que promove a MotoGP, especificou que a nova competição será disputada durante os finais de semana dos GPs. A medida garantiria a máxima visibilidade para a recém criada categoria.

Em 2019, serão disputadas cinco provas em circuitos europeus que participam do calendário da MotoGP. O objetivo é ampliar para nível mundial no futuro.

Antes do início da temporada, treinamentos oficiais serão realizados no circuito de Jerez em fevereiro de 2019.

A moto será a mesma para todos os participantes e será construída pela marca italiana Energica, com pneus Michelin. A potência será de 147 cavalos, com aceleração de 0 a 100 km/h em três segundos e podendo alcançar os 250 km/h.

“Gostei muito, é uma sensação incrível. Por uma vez você escuta o ruído do joelho tocando na pista”, explicou o tricampeão de motociclismo Loris Capirossi, atual piloto de testes da moto elétrica. “A moto é bastante pesada, mas como o peso está bastante baixo (por conta das baterias elétricas) é muito ágil”, acrescentou o italiano.

Ezpeleta explicou que 18 motos vão participar da primeira edição, sendo 14 delas divididas entre os sete times da Moto GP e quatro sorteadas entre equipes da Moto2 e Moto3.

O motociclismo segue os passos da Fórmula E, campeonato mundial de carros elétricos lançado em 2014 e que tem sucesso crescente entre os construtores.

Fonte: Destak – Esportes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.