Proprietários do Chevrolet Volt dirigem mais com o motor elétrico do que com motor a gasolina

Proprietários do Chevrolet Volt conduzem com mais frequência com o motor elétrico do que a gasolina.

Uma questão que carros como o Chevrolet Volt e o BMW i3 Range Extender frequentemente alertam é o quanto da condução ocorre usando puramente eletricidade e quanto utiliza o uso da gasolina.

Estes híbridos plug-in (tecnicamente “alcance estendido de veículos eléctricos”) que, afinal, funcionam utilizando duas fontes de energia, e podem ser usados da mesma forma que um carro convencional se os proprietários nunca carregar a bateria. É esta versatilidade que significa que eles não sofram com a “ansiedade de alcance” das vendas dos veículos puramente a gasolina.

Um estudo da General Motors com mais de 300 proprietários de Volts, na Califórnia, revelou que os mesmos usam predominantemente o carro como um veículo eléctrico puro, com 63% dirigindo realizada no ‘modo EV’. Isto é principalmente devido à escala elétrica compartilhada do Volt de 35 milhas, que é consideravelmente mais do que os híbridos típicos, como o Ford C-Max Energi.

A amostra sugere que desde o lançamento do carro em 2010, mais de meio bilhão de quilômetros elétricos foram registrados pelos proprietários do Volt, alguns dos quais dirigem regularmente cerca de 1.000 milhas entre as visitas ao posto de gasolina. A Chevrolet diz que a tecnologia Voltec usada no carro salva donos de cerca de US$ 1.450 em custos anuais de combustível sem qualquer mudança nos hábitos de condução diária.

O mesmo estudo também mostrou que 15% dos proprietários rodaram mais de 40 milhas de alcance com uma única carga – mais de 5 milhas maior do que o número oficial da EPA. Como Fleet Carma destacou, no entanto, o alcance é extremamente afetado por condições ambientais.

As preocupações ambientais serão parcialmente responsáveis ​​pela alta proporção de milhas realizadas em modo EV, mas a economia é, indiscutivelmente, um empate forte. Dirigindo o Volt em modo EV é muito menos dispendioso do que operando em modo gasolina. Em Los Angeles um tanque cheio de combustível custará em torno de US$ 35 e deu 300 milhas de alcance, enquanto cobria a mesma distância usando energia da rede elétrica custa em torno de US$ 15, embora os preços variam.

Enquanto as vendas do Chevrolet Volt – um carro que custou a General Motors 1200 milhões dólares para desenvolver – estão estagnadas, a Chevrolet diz que 69% dos compradores são novos para a marca.

Se o carro da próxima geração, com lançamento em 2016 ou 2017, pode entregar até 60 quilômetros de alcance elétrico, espera-se que a porcentagem de 63% suba e com isso aumente as vendas.

Fonte: Ecomento.com

veiculoeletrico

Tudo sobre carros elétricos, veículos elétricos, motos elétricas. As últimas novidades do setor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.