Empresa iniciará produção da Vespa elétrica em Setembro

A nova versão da scooter será comercializada ainda neste ano.

O grupo italiano Piaggio dará início à produção da versão elétrica da scooter Vespa em setembro deste ano, na fábrica de Pontedera, a mesma onde, em 1946, nasceu a primeira edição da moto.

As reservas online do novo modelo poderão ser feitas a partir de outubro, e o preço será semelhante ao da Vespa mais cara atualmente, na faixa de 10,7 mil euros (cerca de R$ 51 mil pela cotação atual).

Vespa Elétrica
Vespa Elétrica

A Vespa elétrica será inserida gradualmente no mercado a partir do fim de outubro, para alcançar completa comercialização em novembro, ao mesmo tempo em que acontece o Salão de Milão (Eicma 2018). A partir daí, o objetivo da Piaggio é levar a moto para outros países europeus e, em 2019, para Estados Unidos e Ásia.

O modelo poderá, em um futuro próximo, adotar as soluções que estão sendo testadas na Gita, robô fabricado em Boston, EUA, pela Piaggio Fast Forward (em produção a partir do ano que vem).

Painel Vespa Elétrica
Painel Vespa Elétrica

O sistema de inteligência artificial reconhecerá a presença de pessoas e veículos nas proximidades, contribuirá com a capacidade do motorista de antecipar potenciais riscos, avisará sobre o trânsito e oferecerá rotas alternativas, com mapeamento instantâneo.

O reconhecimento automático, sem necessidade de chave ou de controle remoto, antecipará os hábitos dos condutores e interagirá com outros dispositivos e outros veículos em circulação.

A marca Vespa vive hoje um dos momentos mais felizes de sua história, com mais de 1,5 milhão de exemplares vendidos nos últimos 10 anos. O primeiro semestre deste ano fechou com crescimento de 10% nas vendas em relação ao mesmo período de 2017.

[Fonte: Época Negócios]

Um comentário em “Empresa iniciará produção da Vespa elétrica em Setembro

  • 30/08/2018 em 11:00
    Permalink

    É muito bom ver a evolução dos veículos para a eletricidade! Cada vez mais a tecnologia avança e as empresas são obrigadas a se adaptar ao novo mercado… Ótimo artigo! Abraços!!

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.