Motos elétricas com som? A superesportiva da Kymco tem a resposta

Muitos entusiastas das emoções temem que a entrada na era das motos elétricas traga consigo o final das emoções no guidão. Para a Kymco, também há espaço para a adrenalina na pilotagem das suas motos, pelo que foi mostrado no Salão de Milão (EICMA) uma das surpresas é a revelação da sua SuperNEX.

Com efeito, esta moto trata-se de uma superesportiva de última geração, com visual agressivo e desenvolvimento com bastante cuidado para dar ênfase à vertente das emoções na estrada, aliada ao conceito de zero emissões.

“Se as pessoas já não têm dúvidas de que a próxima era do transporte pessoal será elétrica, muitos ainda ponderam sobre as implicações profundas da eletrificação no mundo das motos superesportivas”, referiu Allen Ko, presidente da Kymco, marca que procura dar resposta a uma série de questões que muitos dos entusiastas das duas rodas fazem agora.

Uma delas e mais evidente é a da sonoridade. Se a mobilidade elétrica pressupõe uma descida no nível de ruído (embora a partir de 2019 os veículos com estas motorizações também tenham de emitir um som a baixa velocidade para alertar os pedestres), a Kymco quer que esse aspeto não se perca totalmente, pelo que a marca tailandesa assume a resposta com a sua SuperNEX.

Kymco SuperNEX
Kymco SuperNEX

Assim, apresenta o primeiro sistema acústico multi-frequência do mundo, com a sonoridade emitida pelo motor a ser mais do que um mero efeito estático. Pelo contrário, a SuperNEX corresponde o aumento da velocidade com a do som, pelo que oferece uma maior ligação do motociclista com a sua máquina.

Mas, outro aspeto destacado pela marca, é o fato de contar com uma transmissão com seis marchas, reconhecendo que o ato de troca de velocidade é um dos fatores de interesse da condução de motos e que “sem essa gratificação, a simples interação de acelerar e andar aproxima-se mais de uma sensação de utilitário e, por vezes, até quase de brinquedo”. A opção por uma transmissão mais convencional tem por intenção não só conceder outro prazer na condução, mas também gerir melhor a entrega do binário em cada fase. A marca desenvolve, ainda, um novo sistema de gestão eletrônica que assegura um controle mais competente de diversos elementos, denominado Full Engagement Performance (FEP) e que surge associado ao controle de tração e de estabilidade, por exemplo.

Sendo uma superesportiva e com motor elétrico, a SuperNEX exibe credenciais de luxo: aceleração dos zero aos 100 km/h em apenas 2,9s.

[Fonte: Motor24.pt]

veiculoeletrico

Tudo sobre carros elétricos, veículos elétricos, motos elétricas. As últimas novidades do setor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.