Harley-Davidson planeja lançar moto elétrica no Brasil em 2020

Com zunido que lembra jato de avião, LiveWire custa US$ 29.799 nos Estados Unidos. Mostramos os detalhes do modelo que faz de 0 a 100 km/h em 3 segundos.

O famoso barulho das motos Harley-Davidson mudará a partir do próximo mês quando o primeiro modelo elétrico de sua história, a LiveWire, começará a ser vendido nos Estados Unidos.

O Brasil poderá ser um destino futuro. “O plano é lançar no Brasil no próximo ano, mas isso ainda vai depender da criação de uma estrutura para a recarga de veículos elétricos e também a preparação de nossas concessionárias para atender este produto”, disse Flávio Villaça, gerente de marketing da Harley-Davidson no país.

De acordo com o executivo, o trabalho junto à rede deve começar em breve.

Diferente do segmento de carros, ainda não existe uma grande fabricante de motos que tenha investido pesado nas motos elétricas.

Entre as marcas de destaque, está a americana Zero, que já atua há mais de uma década no mercado. Outras start-ups tentam impulsionar o setor e, dentro das marcas mais conhecidas, apenas a BMW possui um modelo de mais apelo: o scooter C-Evolution, que não é vendido no Brasil.

Moto elétrica Harley-Davidson LiveWire

Mais motos elétricas da Harley
Cinco anos após sua revelação ao público ainda como protótipo, a LiveWire finalmente chegará às lojas. O período foi utilizado para aprimorar o modelo em relação ao visto em 2014, que o G1 também testou.

Nos próximos anos, a marca promete lançar novas motos elétricas, inclusive já revelou conceitos de scooter e bicicleta elétricos. Além de investir em modelo movidos à eletricidade, a Harley atuará também em novos segmentos, como o das aventureiras, e de baixas cilindradas.

A empresa não esconde que busca novos horizontes em seus produtos para atrair mais clientes, de diferentes tipos. Nos primeiros quatro meses do ano, as vendas da Harley-Davidson caíram 3,8% em todo o mundo.

Qual o preço?
Nos Estados Unidos, a LiveWire começa a ser vendida no mês que vem, por US$ 29.799. Convertido para a moeda brasileira, sem adição de impostos e custos de frete, o valor seria equivalente a R$ 112 mil na cotação atual. A expectativa é que o modelo custe em torno de R$ 120 mil no Brasil.

Por enquanto, além dos EUA, apenas Canadá e a Europa devem receber a moto ainda em 2019. De acordo com a Harley, a “disponibilidade global” está planejada para acontecer até 2021.

Moto elétrica Harley-Davidson LiveWire

Qual a potência?
A LiveWire tem motor de 105 cavalos de potência. Como a entrega da força em motos elétricas é praticamente instantânea, ela faz de 0 a 100 km/h em 3 segundos. Essa aceleração é equivalente à de uma Ferrari F8 Tributo, que faz de 0 a 100 km/h em 2,9 segundos.

A energia levada do motor elétrico até a roda traseira, por meio de uma correia, rende 11,83 kgfm de torque instantâneos. Pela propulsão elétrica, o modelo não possui câmbio e nem embreagem.

Moto elétrica Harley-Davidson LiveWire

Quanto dura a carga?
De acordo com a montadora, a bateria faz a moto rodar até 235 quilômetros em percursos urbanos. Em uso misto, com ciclos urbanos e rodoviários, a moto pode rodar cerca de 152 km.

Para recarregar, a bateria leva 40 minutos para receber 80% da carga e o total de 60 minutos para chegar até 100% no sistema de recarga rápida. O freio motor da moto também possui sistema regenerativo da energia.

Moto elétrica Harley-Davidson LiveWire

E o barulho?
O som emitido pela LiveWire lembra mais um jato de avião do que uma moto. É algo como um zunido. Em 2014, o protótipo já chamava a atenção pelo barulho agudo.

Conheça mais detalhes técnicos da H-D LiveWire:

  • 7 modos de pilotagem
  • Freios ABS
  • Duplo disco na dianteira e disco na traseira
  • Controle de tração e anti-deslizamento
  • Suspensões ajustáveis
  • Painel de 4,3 polegadas
  • Luzes de LED

[Via: Auto Esporte]

veiculoeletrico

Tudo sobre carros elétricos, veículos elétricos, motos elétricas. As últimas novidades do setor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.