Carros elétricos registram recorde de vendas no Brasil

Veículos movidos a eletricidade registraram o maior número de emplacamentos no primeiro semestre.

Cada vez mais presentes na Ásia, Europa e Estados Unidos, os veículos elétricos têm ganhado espaço também no Brasil. Segundo a ABVE (Associação Brasileira de Veículos Elétricos), o emplacamento de carros e comerciais leves movidos a eletricidade atingiu um novo recorde no primeiro semestre.

De acordo com a entidade, 13.899 veículos elétricos novos foram comercializados nos primeiros seis meses do ano, 84% de crescimento em comparação com o mesmo período de 2020. Somente em junho, foram 3.507 emplacamentos (alta de 13% em relação a maio).

Pela primeira vez, um comercial leve foi o elétrico mais vendido no Brasil. A chinesa BYD teve 82 furgões emplacados em junho. Esses veículos foram incorporados à frota da locadora TB Green para serem operados por empresas de e-commerce em São Paulo e no Rio de Janeiro.

Furgão elétrico eT3 da BYD
Furgão elétrico eT3 da BYD

“A adoção dos 100% elétricos será inicialmente puxada por corporações que busquem de fato cumprir com o ESG, que tenham aplicações de serviço 24/7, que estejam abertas para abastecê-los com energias limpas como a fotovoltaica, e que aqui na TB Green chamamos de projeto ‘Sun to Wheel’. Não é apenas o veículo elétrico, formamos internamente os ‘green pilots’ que pertencem às minorias sociais, dirigem de forma eficiente e dão exemplo de cidadania e comportamento correto no trânsito”, acredita Carlos Roma, diretor geral da TB Green.

Adalberto Maluf, diretor de Marketing e de Sustentabilidade da BYD, destaca os papéis das iniciativas pública e privada na ampliação do modal elétrico.

“De um lado, governos locais criam incentivos para a logística verde, e de outro, as empresas vêm fortalecendo sua agenda ESG, com a mobilidade elétrica sendo uma das melhores formas de reduzir emissões e construir um ambiente urbano mais limpo e saudável a todos”, diz.

Cidade de São Paulo aumenta o incentivo aos carros elétricos
No dia 8 de junho, o prefeito de São Paulo, Ricardo Nunes, sancionou a Lei nº 17.563, por meio da qual os proprietários de carros elétricos no município poderão ter o valor pago de IPVA devolvido através de depósito em conta corrente ou em forma de desconto no IPTU (imposto da propriedade de imóveis).

Outra lei já existente na capital paulista prevê a isenção de 50% no valor do IPVA para veículos elétricos, híbridos ou movidos a hidrogênio. Além destes benefícios, os elétricos são isentos de rodízio na cidade.

[Via: WM1 – Webmotors]

veiculoeletrico

Tudo sobre carros elétricos, veículos elétricos, motos elétricas. As últimas novidades do setor.