NUUK é a primeira empresa automotiva do mundo a obter o certificado de segurança cibernética para veículos

A ‘start-up’ espanhola NUUK Mobility Solutions (NMS) – especializada no projeto e desenvolvimento de soluções para veículos elétricos leves inteligentes – a primeira empresa automotiva do mundo a obter o certificado de Segurança Cibernética para Veículos em um de seus desenvolvimentos após passar na correspondente auditoria AENOR. A empresa antecipa assim um exigente regulamento europeu que já entrou em vigor e que obrigará todos os veículos homologados na Europa a partir de julho de 2022 a serem ciber-seguros: isto é, protegem a privacidade e a vida das pessoas que viajam a bordo, bem como a integridade dos sistemas do veículo. Desta forma, a EUROCYBCAR, – empresa basca pioneira na medição da cibersegurança de todos os tipos de veículos, segundo a norma UNECE/R155 – e a AENOR, que auditará e certificará que o principal modelo de moto elétrica NUUK, a CargoPro, passou no teste EUROCYBCAR e que, portanto, possui um grau suficiente de segurança cibernética de acordo com os requisitos especificados nos regulamentos UNECE/R155.

Estima-se que em 2023 775 milhões de veículos conectados circularão ao redor do mundo. Além disso, os veículos autônomos – que equipam softwares mais complexos – também estarão em alta: estima-se que em 2026 outros 50 milhões de veículos sem condutor circularão nas estradas ao redor do mundo.

Um ataque cibernético a esses veículos pode, desde ativar ou desativar remotamente o airbag, roubar o carro ou “trancá-lo” no caso de a chave inteligente do veículo ser “quebrada”, ou espionar, chantagear os passageiros no caso de acesso de tecnologias como bluetooth ou wi-fi.

Moto elétrica NUUK CargoPro

No caso das motos, acontece o mesmo. Se eles não forem suficientemente protegidos por ciberproteção, um hacker pode modificar os parâmetros que controlam a potência do motor para superaquecê-lo e causar um incêndio; acessar o sistema de freios e travá-los; conectar-se à unidade de controle do veículo para obter dados do usuário e as rotas que eles fizeram, e até mesmo roubar o veículo.

Para se ter uma ideia do problema, um estudo realizado pela EUROCYBCAR documentou mais de 200 pedidos de revisão devido a problemas de software e mais de 450 ‘ciberataques’ realizados desde 2012, a 45 empresas automotivas em todo o mundo – você pode verificar em seu site.

Para prevenir os novos riscos dos veículos conectados, uma comissão da ONU estudou durante anos como melhorar os elementos relacionados à segurança cibernética dos veículos. Uma das primeiras medidas postas em prática foi a entrada em vigor no passado mês de Janeiro do regulamento de cibersegurança do regulamento UNECE/R155, pelo qual aderiram também todos os veículos homologados na União Europeia-Japão, Coreia do Sul, Rússia, Austrália e África do Sul – deve ter um certificado de segurança cibernética.

[Via: NUUK]

veiculoeletrico

Tudo sobre carros elétricos, veículos elétricos, motos elétricas. As últimas novidades do setor.